terça-feira, 22 de setembro de 2009

À personagem que eu queria ser

Quando você é criança é muito comum você imitar seus personagens preferidos e querer ter tudo o que for lançado no mercado com o nome ou o rosto dele. Comigo, a coisa não foi diferente. Mas, no caso da Emília, mais do que ter as répblicas da boneca - como essa aí do lado (e eu tive três) - eu queria SER igual a ela. Mais: eu queria ser ela. Hoje, a Emília que primeiro me conquistou o coração se foi. Doente, Dirce Miggliacio foi para o céu, onde é o lugar das estrelas.

No caso dela, uma estrela de luz arrebatadora e, por isso mesmo, marcante.

Quando a Zilka Salaberry morreu eu também estava em um lugar onde não podia derramar as lágrimas que assim como hoje me vieram naturalmente aos olhos ao saber da triste notícia. Dói ver as pessoas que marcaram a nossa vida indo embora.


Aqui, uma das cenas clássicas da Dirce como Emília, quando a boneca aprende a falar:


Sempre me senti uma criança privilegiada por ter "vivido" o Sítio.



Marcadores: , ,

2 Comentários:

Blogger Ron Groo disse...

Somos dois então os privilegiados.
E eu queria ser o Pedro Malazarte.

23 de setembro de 2009 20:50  
Blogger Gal disse...

Eu não acompanhei essa versão de O SÍTIO, mas entendo o que você está sentindo, Gil. Ela está no céu mesmo.

Beijos

26 de setembro de 2009 00:32  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial